Tabelar frete desafia o agronegócio

José Zanni é líder da prática de Agronegócios & Papel e Celulose da Marsh Brasil

Como consequência ao fim da greve dos caminhoneiros, surge o forte impacto do frete nas operações de transportes em todo o País. Importante observar que a Tabela de Frete da Agência Nacional de Transportes Terrestres anteriormente tinha a função de apresentar bases para cálculo dos custos inerentes ao transporte. Hoje se tornou obrigatória e com precificação mínima, independente do tipo de mercadoria e especificidade do transportador, acarretando assim em um impacto direto nas operações de transporte e na economia do país, por exemplo, as exportações podem ser penalizadas com a perda de competitividade.

Este movimento gerou um imediato protesto na cadeia produtiva, desde os produtores agrários, que obrigatoriamente escoam sua produção via rodoviária, até a Federação das Indústrias do Estado de São Paulo, por inviabilizar a continuidade de negócio e produção da indústria brasileira.

Vale ressaltar que, todos, invariavelmente, deverão respeitar e aplicar esta nova tabela, sob pena de multa no valor de duas vezes o valor do frete aplicado na operação e sujeitos a aplicação de medidas cautelares contra o transportador, que pode inclusive perder a autorização de funcionamento.

Outro aspecto dessa mudança está no fato de que a cobrança do frete não mais se limita à viagem de ida, mas também à viagem de volta, e aqui começa o grande problema. Constantemente temos acompanhado todos os movimentos que positivamente ou negativamente afetam a cadeia do Agronegócio de forma a verificar as exposições de riscos que tais fatos acarretam na produção e comercialização dos alimentos e fibras.

Diante desse tremendo desafio, temos que nos perguntar “o que pode ser feito para mitigar os riscos?”. A resposta não é simples e a solução dependerá de um esforço conjunto do setor para atender as principais demandas. Vale ressaltar os benchmarkings que estão disponíveis através de consultorias de riscos, mecanismos essenciais para tomada de decisões inclusive no âmbito do que pode ser transferido para o mercado segurador ou não.

Artigos assinados são de responsabilidade exclusiva dos autores, não representando necessariamente a opinião editorial do Portal Revista Safra.

Publicidade

Publicidade