Arquivo/Carlos Costa

Preço da laranja tem pouca oscilação em São Paulo

Desde o início do ano, especialistas avaliam que, após uma produção elevada em 2017/2018, as primeiras impressões são de que a safra 2018/2019 pode ser novamente de oferta controlada no estado de São Paulo e no Triângulo Mineiro

Moacir Neto

Cotada no dia 26 a R$ 16,50, a prazo e na média móvel de cinco dias, a laranja sofreu pouca variação nas cotações. Isso, em valores pagos ao citricultor em Reais por caixa de 40,8 quilos. O produto manteve a média de R$ 17 nos dias analisados, conforme dados do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada, da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz/Universidade de São Paulo (Cepea/Esalq/USP).

Desde o início do ano, especialistas avaliam que, após uma produção elevada em 2017/2018, as primeiras impressões são de que a safra 2018/2019 pode ser novamente de oferta controlada no estado de São Paulo e no Triângulo Mineiro. As pesquisas são do Cepea. Isso porque, com o clima desfavorável durante o “pegamento” dos chumbinhos da primeira florada (a principal), que dariam origem às frutas da próxima temporada, perdas foram relatadas em três das quatro principais regiões produtoras de citros de São Paulo.

As praças que devem sentir maiores impactos são as do norte (proximidades de Bebedouro) e do centro (Araraquara e arredores) do estado paulista, com alguns efeitos, ainda que limitados, também na leste (Limeira e região). Já no sudoeste (região de Avaré), a queda de chumbinhos da primeira florada foi considerada dentro do normal. Desse modo, novamente esta praça pode garantir bons patamares de produtividade.

Com indícios de novas florações no fim do ano, as perdas já ocorridas podem ser amenizadas, mesmo que em partes – caso a fixação seja satisfatória. Mesmo assim, os volumes de frutos devem ser inferiores aos que viriam da florada principal.

O primeiro relatório do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA, na sigla em inglês) referente à próxima safra brasileira de laranja divulgado em dezembro indica produção de 320 milhões de caixas de 40,8 quilos em 2018/2019 no estado de São Paulo e no Triângulo Mineiro, queda de 19% em comparação com 2017/2018.

Portal Revista Safra, com informações do Cepea/USP

Publicidade

Publicidade