Preço bruto do leite em Goiás fica abaixo da média Brasil  

Por mesorregiões, o valor máximo bruto em abril e maio, no centro goiano, foi de R$ 1,46, pouco superior à média estadual, que fechou em R$ 1,44

Moacir Rodrigues

No mês de maio, o preço bruto pago ao produtor de leite em Goiás ficou abaixo da média Brasil. O litro saiu a R$ 1,32, bem diferente do praticado em Minas Gerais, que foi de R$ 1,41. Em São Paulo não houve oscilações e o preço ficou em R$ 1,40, conforme dados do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada, da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz da Universidade de São Paulo (Cepea/Esalq/USP).

Por mesorregiões, o valor máximo bruto em abril e maio, no centro goiano, foi de R$ 1,46, pouco superior à média estadual, que fechou em R$ 1,44. No sul goiano, o máximo bruto também foi de R$ 1,46, abaixo da média estadual observada em Minas Gerais, que alcançou R$ 1,59.

Presidente da Federação de Agricultura e Pecuária de Goiás (Faeg), José Mário Schreiner lembra que há programa da entidade voltado à assistência técnica aos produtores de leite goianos. A entidade acompanha as movimentações de preço pago ao produtor e fez diagnóstico, em 2009, da cadeia produtiva do leite, que constatou que mais de 80% dos produtores de Goiás não dispunham de acesso à Assistência Técnica e Gerencial (ATeG). “Com a assistência técnica que o Senar (Serviço Nacional de Aprendizagem Rural) desenvolve nas propriedades, o produtor poderá preencher as lacunas existentes em suas propriedades, podendo aplicá-las à realidade local.”

Portal Revista Safra com informações do Cepea/USP e Faeg

Publicidade

Publicidade