Abiove

Pragas nas lavouras inquietam entidade

A esperança está no manejo integrado, que inclui o controle químico e biológico, uso de semioquímicos e manipulação genética

Moacir Rodrigues

A Região do Matopiba (Estados do Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia) possui 320 mil propriedades rurais, totalizando mais de 70 milhões de hectares. Tamanho potencial produtivo sofre uma ameaça não muito silenciosa, as pragas nas lavouras. Em todo o País, aportaram desde 2011 algo em torno de 75 novas pragas, um fator preocupante. E que já mobiliza entidades do setor.

A esperança está no manejo integrado, que inclui o controle químico e biológico, uso de semioquímicos e manipulação genética. E os pesquisadores apostam, ainda, em variedades mais resistentes e manipulação do meio ambiente, por meio do vazio sanitário.

“Falta uma política governamental, ou seja, priorizar pessoal e a infraestrutura. Não vemos, por exemplo, um centro de inovação, pois, para ter inovação eu preciso de políticas de governo”, critica o gerente de Inovação e Sustentabilidade da Associação Nacional de Defesa Vegetal (Andef), Roberto Sant’Anna, presente no 16º Congresso Brasileiro do Agronegócio, em São Paulo.

Portal Revista Safra, com informações da Associação Nacional de Defesa Vegetal (Andef)

Publicidade

Publicidade