Arquivo/Vandréia de Paula

Pecuária começa a sinalizar recuperação neste mês

Além da Operação Carne Fraca, o retorno da cobrança do Fundo de Assistência ao Trabalhador Rural (Funrural) também impactou o mercado no fim de março

Depois do momento delicado vivido na segunda quinzena de março, o mercado pecuário começa a dar sinais de recuperação neste mês. Segundo pesquisadores do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea), mesmo com agentes de frigoríficos ainda pressionando os valores de compra de novos lotes de boi gordo, a menor oferta de pecuaristas tem feito com que os preços da arroba voltem a reagir na maioria das regiões acompanhadas pelo Cepea.

Com escalas encurtadas, os valores da carne negociada no mercado atacadista da grande São Paulo também vêm registrando altas diárias neste mês. Entre 5 e 12 de abril, o Indicador do boi gordo Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz” (Esalq)/BM&FBovespa (São Paulo) teve alta de 1,83%, fechando a R$ 136,44 nessa quarta-feira, 12. No mesmo período, a carcaça casada do boi se valorizou 3,34%, fechando a R$ 9,90/quilo na quarta.

Além da Operação Carne Fraca, o retorno da cobrança do Fundo de Assistência ao Trabalhador Rural (Funrural) também impactou o mercado no fim de março, já que afetou diretamente os valores negociados, com frigoríficos descontando dos preços de compra o percentual relativo ao Fundo, de 2,3%.

Cepea

Foto: Arquivo/Vandréia de Paula

Publicidade

Publicidade