Oferta aumenta em todo o País e pressiona cotações da manga

As baixas, no entanto, foram limitadas pelas exportações da fruta aos Estados Unidos e à Europa

O ritmo da colheita de manga aumentou em setembro, pressionando as cotações de todas as variedades no encerramento do mês. As baixas, no entanto, foram limitadas pelas exportações da fruta aos Estados Unidos e à Europa. Em Petrolina/Juazeiro (PE/BA), os maiores volumes ofertados neste semestre devem ser das variedades tommy e palmer.

Além dessas, o Vale do São Francisco (BA/PE) também está ofertando as variedades kent e keitt, com foco nas exportações à União Europeia – a preferência dos europeus por essas variedades pode reduzir os embarques da palmer, elevando a disponibilidade da variedade no mercado interno. Em Jaíba/Janaúba (MG), a oferta de manga também aumentou em setembro, e a previsão de encerramento de safra na região é para o início de novembro.

Em Livramento de Nossa Senhora (BA), no entanto, a oferta de palmer e de tommy esteve mais reduzida no mês passado. A safra da região baiana, porém, só deve terminar em dezembro, quando a colheita dos pomares que floriram entre julho e agosto será finalizada.

Cepea

Publicidade

Publicidade