MS deverá abater mais de 143 milhões de aves em 2013

No primeiro quadrimestre desse ano, os frigoríficos de Mato Grosso do Sul abateram cerca de 50 milhões de aves

A expectativa da avicultura em Mato Grosso do Sul é de que os abates em 2013 ultrapassem os 143 milhões de aves, número atingido em 2011, quando a produção atingiu seu momento mais significativo, devido ao custo de produção favorável. Essa perspectiva de mercado, estratégias do setor aviário e políticas de desenvolvimento serão debatidas no 1º Encontro Tecnológico da Avicultura de MS, que será em 4 de junho, no auditório da Federação da Agricultura e Pecuária (Sistema Famasul), às 8 horas.

O evento foi estruturado com objetivo de alavancar a cadeia produtiva do setor. No ano passado, o Estado apresentou queda no número de abate de aves, em relação a 2011, passando de 143 milhões para 140 milhões. “Houve crise no setor em 2012, devido os altos preços dos grãos utilizados na fabricação de ração destinada as aves e suínos”, ressalta a economista da Famasul, Adriana Mascarenhas.

“No mês de fevereiro desse ano, mais um frigorífico foi habilitado para exportação de carne de frango para a China e os preços dos grãos estão mais equilibrados. Esses fatores deixam a indústria otimista para um acréscimo no abate a nas exportações em 2013”, considera Adriana, referindo-se à habilitação do frigorífico Frango Bello, que atualmente abate cerca de 90 mil aves por dia e gera em torno de 1,2 mil empregos.

O Encontro Tecnológico da Avicultura de MS é uma iniciativa da Associação de Avicultura de Mato Grosso do Sul (Avimasul), do Fundo Privado do Setor Avícola (Fuprisa) e do Sistema Famasul, criado com intuito de debater o atual cenário e conscientizar produtores e técnicos sobre os principais gargalos e alternativas de superação. A inscrição é gratuita e pode ser feita pelo site da Famasul (www.famasul.com.br).

Mercado 

No primeiro quadrimestre desse ano, os frigoríficos de MS abateram cerca de 50 milhões de aves e já destinaram 39 mil toneladas para o exterior, o que representa acréscimo de 18% nas exportações, em relação ao mesmo período de 2012, quando exportaram 33 mil toneladas.

Junto ao volume exportado, a indústria alavancou também a receita do setor, passando dos 75,9 milhões de dólares no primeiro quadrimestre de 2012, para 94 milhões de dólares entre janeiro e abril desse ano. Em contrapartida, o volume exportado pelo Brasil caiu em 4,8%, o que segundo a Famasul, representa maior participação de Mato Grosso do Sul no quadro de exportações do produto.

A China é o terceiro maior consumidor da carne de frango sul-mato-grossense, respondendo pelo consumo de 15,58% da produção de 2012. Fica logo atrás do Arábia Saudita e do Japão, que importaram 24,34% e 24,28% da produção, respectivamente.

Sistema Famasul

Publicidade

Publicidade