Arquivo

Iniciativa da UFG é selecionada pela Fundação Cargill

Programa de Educação Alimentar e Nutricional promoverá atividades para conscientizar as famílias dos escolares sobre a importância da alimentação adequada

A Universidade Federal de Goiás (UFG) é uma das nove instituições selecionadas pelo Edital 2018 da Fundação Cargill. Por meio do Programa de Educação Alimentar e Nutricional, voltado para tratamento e prevenção de doenças cardiovasculares de 200 crianças de Santo Antônio de Goiás, a universidade promoverá atividades para conscientizar as famílias dos escolares sobre a importância da alimentação adequada.

Com o intuito de promover a alimentação saudável, segura, sustentável e acessível, a instituição selecionou projetos ligados à transformação social e geração de valor na cadeia da alimentação que receberão apoio financeiro e de gestão durante este ano. O projeto de Goiânia realizará oficinas que visam melhorar a qualidade da merenda escolar ofertada pela escola municipal e aumentar o consumo de cascas, folhas, talos e sementes a partir do aproveitamento integral do alimento. A ação tem como objetivo reduzir em 50% a prevalência dos fatores de risco cardiovasculares, em um período de 12 meses, aumentar em 50% o consumo diário de frutas e hortaliças e reduzir em 50% o consumo diário de alimentos ricos em açúcar refinado. Também visa atingir 30% de utilização do recurso, repassado pelo Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), para a merenda escolar na compra de gêneros alimentícios da agricultura familiar.

“Para a seleção, consideramos questões como o planejamento e gestão, o impacto e a relevância do projeto, seu poder de transformação, seu potencial de inovação e sustentabilidade, além de alinhamento entre o propósito e a missão da Fundação Cargill”, diz, por meio de assessoria, o diretor-presidente da Fundação Cargill, Yuri Feres. Segundo ele, o edital 2018 recebeu inscrições de 168 projetos de 141 instituições presentes em 14 estados brasileiros. Iniciativas de Barreiras, Chapecó, Itapira, Santarém, Santos e São Paulo também foram escolhidas pela possibilidade de seu impacto transformador na área de alimentação e o potencial para serem replicadas em outras localidades e instituições. Juntas, elas beneficiarão 2,28 mil pessoas.

Em Goiânia, o programa Crianças Saudáveis, Futuro Saudável, desenvolvido em parceria com o Instituto Melhores Dias (Inmed Brasil), melhorou a saúde e a qualidade de vida de 4,1 mil pessoas por meio de ações voltadas à educação sanitária e nutricional. Para isto, ofereceu acompanhamento e orientação alimentar, realizando estudos e ações educativas e práticas que transformam o cotidiano, como a implantação de hortas escolares, dentre outras iniciativas.

A Fundação Cargill também beneficiou 4,2 mil pessoas por meio de oficinas aplicadas por 79 voluntários, que são funcionários da unidade Cargill em Goiânia, Itumbiara e Rio Verde. Por meio de jogos interativos, crianças e adultos são inseridos no conceito dos grupos alimentares, segundo as funções dos alimentos (energéticos, construtores e reguladores). O conceito incentiva, de forma simples, a escolha dos alimentos na hora da montagem do prato, para que as pessoas sejam capazes de consumir uma refeição saudável e equilibrada. Os familiares e cuidadores das crianças também aprendem sobre como ter acesso ao seu próprio alimento de uma maneira simples e de baixo custo por meio de uma horta doméstica e como preparar receitas nutritivas e ao mesmo tempo saborosas, aproveitando os alimentos de maneira integral e evitando o desperdício, a um custo acessível para a maioria das famílias.

Fundação Cargill

Publicidade

Publicidade