Divulgação/Embrapa

Embrapa doa sementes ao Parque da Chapada dos Veadeiros

A unidade da Embrapa investe há mais de quatro décadas em pesquisas com recursos genéticos de plantas, animais e microrganismos

Moacir Neto

Localizado no nordeste goiano, o Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros possui formações vegetais únicas, nascentes e cursos d’água, além de rochas com mais de um bilhão de anos. O parque tem como objetivos a pesquisa científica, a educação ambiental e a visitação pública. Dada a importância da área para a preservação do bioma Cerrado e levando em conta o incêndio que consumiu quase 70 mil hectares (26% da área total), a Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia, unidade da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) em Brasília (DF), doou cerca de 160 mudas e 5 quilos de sementes de quatro espécies nativas do Cerrado para colaborar com a restauração ecológica do Parque.

As sementes e mudas abrangem quatro espécies: copaíba (Copaifera langsdorffii), ipê-roxo (Handroanthus impetiginosus), jacarandá-caroba (Jacaranda cuspidifolia), gonçalo-alves (Astronium fraxinifolium) e aroeira (Myracrodruon urundeuva). A doação das mudas de ipê-roxo, gonçalo-alves e jacarandá-caroba contou ainda com um diferencial. Elas foram plantadas em tubetes ecológicos feitos do fruto do jequitibá (Cariniana estrellensis), o que permite o plantio direto sem danos ao meio ambiente, por não utilizar plástico.

A unidade da Embrapa investe há mais de quatro décadas em pesquisas com recursos genéticos de plantas, animais e microrganismos. Recurso genético é a parte da biodiversidade que apresenta valor real ou potencial para a humanidade. O Brasil é privilegiado em relação a esses recursos, já que a sua biodiversidade compreende 20% de todas as espécies de plantas, animais e microrganismos do planeta, o que representa o maior patrimônio biológico do mundo. O objetivo é conservar e usar de forma sustentável esses recursos genéticos, em prol da segurança alimentar das gerações atuais e futuras. Para isso, os estudos envolvem várias etapas, que vão desde a coleta em todos os biomas brasileiros até a conservação em bancos genéticos.

Portal Revista Safra, com informações da Embrapa e Instituto Chico Mendes (ICMBio)

Publicidade

Publicidade