Gabriel Pupo Nogueira

Em dez anos, produção de tilápia cresce 223%

No ano de 2005, a produção da espécie no País foi de 67.850 toneladas

Moacir Neto

Em 2005, a produção de tilápia no País atingiu 67,85 mil toneladas. Saltando para 219,32 mil toneladas em dez anos. No total, a piscicultura brasileira somou, em 2015, 574,2 mil toneladas. Sendo que a região Centro-Oeste representa 12,6% da produção nacional (72,3 mil). O Estado de Goiás conseguiu ficar, até mesmo por fatores estruturais, na 11ª posição no ranking nacional, com 2,7% da produção. A espécie mais criada em Goiás é a tilápia, seguida pelos grupos tambacu e tambatinga, conforme revela o Instituto Mauro Borges de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos (IMB).

Os dados combinam com estudo realizado pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), ao mostrar que na década a produção do peixe mais cultivado no País, a tilápia, saltou 223%, sobretudo em razão da modernização e a intensificação da produção tanto em tanques-rede em reservatórios como nos viveiros escavados. No ano de 2005, a produção de tilápia no País foi de 67.850 toneladas, de acordo com o Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama). Já em 2015, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), calculou a produção da espécie em 219.329 toneladas.

Os dados contam da execução do projeto “Impactos socioeconômicos da tilapicultura no Brasil” executado pela Embrapa Pesca e Aquicultura (TO) e parceiros. Foram visitados sete grandes polos de produção da espécie: Orós e Castanhão, no Ceará, Submédio e Baixo São Francisco, na divisa dos Estados da Bahia, Pernambuco e Alagoas, Ilha Solteira, na divisa de São Paulo com Mato Grosso do Sul, Regiões Norte e Oeste do Paraná e Baixo Vale do Itajaí, em Santa Catarina.

Portal Revista Safra, com informações do IMB e Embrapa

Publicidade

Publicidade