CNA

Demanda firme e dólar elevado sustentam valores da soja no Brasil

Na sexta-feira, 16, o Indicador da soja Esalq/BM&FBovespa Paranaguá subiu ligeiro 0,26% frente ao do dia 9, a R$ 69,53/saca de 60 quilos

Os preços internos da soja e de seus derivados seguem sustentados pela firme demanda, principalmente da China, e pela elevação do dólar frente ao Real. Nesse cenário, parte dos vendedores brasileiros está retraída, estocando para negociar no segundo semestre, limitando assim a comercialização no curto prazo.

Na sexta-feira, 16, o Indicador da soja Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz” (Esalq)/BM&FBovespa Paranaguá subiu ligeiro 0,26% frente ao do dia 9, a R$ 69,53/saca de 60 quilos. O Indicador Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea)/Esalq Paraná caiu ligeiro 0,3% no mesmo período, fechando a R$ 64,10/saca de 60 quilos na sexta, 16.

Cepea

Foto: Arquivo/CNA

 

Publicidade

Publicidade