Arquivo

Custos mundiais de produção de suínos são debatidos na Itália

Um dos objetivos da área de economia da Embrapa Suínos e Aves, de acordo com sua agenda de prioridades, é consolidar-se como referência sobre custos de produção de suínos e frango de corte no Brasil

Moacir Neto, com agências

Indicador do suíno vivo mostra variação de preços em cinco praças analisadas, no dia 2. Em Minas, o preço recebido pelo produtor por quilo foi de R$ 3,57, caindo para R$ 3,08, no Paraná. No Rio Grande do Sul, fechou a R$ 2,93, subindo para R$ 3,03, em Santa Catarina e R$ 3,32, em São Paulo, conforme o Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada, da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz/Universidade de São Paulo (Cepea/Esalq/USP). É nesse cenário que ocorre, até amanhã, 4, a reunião anual do Grupo para Comparação dos Custos de Produção na Suinocultura (InterPIG), organizada pelo Centro Ricerche Produzioni Animali (CRPA SpA), em Reggio Emilia (Itália).

Participa do encontro o pesquisador e chefe de Transferência de Tecnologia da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa Suínos e Aves), Marcelo Miele. Um dos objetivos da área de economia da Embrapa Suínos e Aves, de acordo com sua agenda de prioridades, é consolidar-se como referência sobre custos de produção de suínos e frango de corte no Brasil. Segundo o pesquisador, os resultados esperados com a participação na reunião são apresentar os custos de produção de suínos no Brasil em 2017, além de participar de discussão metodológica para viabilizar a comparabilidade dos custos entre os principais países produtores.

Também quer coletar dados (coeficientes técnicos e preços) utilizados para calcular custos de produção nos principais concorrentes do Brasil em suínos e estabelecer e consolidar canais de interlocução e rede de contatos internacional para troca de informação e monitorar o custo de produção de suínos nos principais concorrentes. O principal impacto desta atividade será trazer informações para os agentes da cadeia produtiva no Brasil sobre o grau de competitividade dos seus principais concorrentes, contribuindo para a inteligência estratégica na Embrapa, nos órgãos públicos e na cadeia produtiva.

A reunião InterPIG ocorre anualmente, envolvendo as principais instituições de pesquisa que estudam a competitividade da suinocultura nos principais países produtores (a Embrapa Suínos e Aves participa desde 2008), com destaque para o acompanhamento dos custos de produção de forma comparada. Estas instituições compõem a rede denominada InterPIG, sendo que a responsabilidade pela organização é rotativa entre os membros. Em 2015, a reunião foi organizada pela Embrapa Suínos e Aves. As informações da rede encontram-se disponíveis na Central de Inteligência em Aves e Suínos (Cias) da Embrapa (/www.embrapa.br/suinos-e-aves/cias).

Portal Revista Safra, com informações da Embrapa e Cepea/USP

Publicidade

Publicidade