Publicidade
Publicidade

Agricultura

Cultivo de hortaliças gera renda de até 20 mil dólares por hectare

Orientações sobre controle de insetos-praga foram apresentadas no curso Boas práticas para o manejo de insetos-praga em hortaliças, a um público formado por técnicos agrícolas e agricultores, no município amazonense de Iranduba

hortalicasTradicionais_embrapa

Orientações sobre controle de insetos-praga foram apresentadas no curso Boas práticas para o manejo de insetos-praga em hortaliças, a um público formado por técnicos agrícolas e agricultores, no município amazonense de Iranduba

Moacir Rodrigues

Atividade agroeconômica que pode ser realizada da micro à grande propriedade, a horticultura abre possibilidades de negócios bastante atrativos. Em sistemas de produção em campo aberto exigem investimento médio inicial de 1 mil dólares a 5 mil dólares por hectare. Em condições normais de mercado, o setor gera renda entre 2 mil dólares a 20 mil dólares por hectare.

Dentre os problemas da atividade, estão os insetos-praga, que podem ser reduzidos sobretudo a partir de boas práticas adotadas pelos agricultores quando da manutenção da horta. É o que afirma a entomologista da Embrapa Amazônia Ocidental, Flávia Batista Gomes.

A especialista esclarece ainda que o fato de os insetos estarem presentes no cultivo de hortaliças não é por si um problema, mas requer atenção e cuidados. “É de grande importância no manejo de insetos-praga o monitoramento e a adoção de práticas que podem ajudar a minimizar problemas, como práticas amigáveis ao controle biológico”, destaca Flávia.

Algumas das orientações foram apresentadas no curso Boas práticas para o manejo de insetos-praga em hortaliças, no último dia 7, a um público formado por técnicos agrícolas e agricultores, no município de Iranduba (AM). A atividade faz parte do projeto Pesquisa e transferência de tecnologias para o desenvolvimento da produção de hortaliças no Amazonas, executado pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa Amazônia Ocidental) e financiado pelo Banco da Amazônia (Basa). A atividade contou com apoio do Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Estado do Amazonas (Idam) e da Prefeitura de Iranduba.

No curso foram mostradas imagens e exemplares de insetos-praga que afetam hortaliças e também de seus inimigos naturais. Foram abordados exemplos para o grupo das curcubitáceas (melancia, pepino), brássicas (couve, repolho, couve-flor) e solanáceas (tomate e pimentão). Também foi orientado que para favorecer o controle biológico pelos inimigos naturais é importante manter a diversidade vegetal nos cultivos e isso pode ser feito com o plantio de mais de uma espécie vegetal na mesma área, podendo ser plantadas em consórcio ou em policultivo.

Portal Revista Safra, com informações da Embrapa, Sebrae e Mapa

Foto: Divulgação/Embrapa

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>