Divulgação

Boi gordo tem oscilação de preços no mercado paulista

A missão oficial à Ásia e Oriente Médio, coordenada pelo vice-ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento e secretário executivo do Mapa, Eumar Novacki,  retornou com ótimos resultados das visitas à Coreia do Sul, Singapura, Indonésia, Malásia e Emirados Árabes Unidos (Dubai). Sinalizada abertura de mercados para a carne bovina

Moacir Neto

Indicador do boi gordo, na média ponderada no Estado de São Paulo, mostra oscilação na cotação, entre os dias 16 e 22. Os valores variam de R$ 144,25, no dia 16, a R$ 146,60, no dia 22. Em moeda norte-americana fecharam entre 44,81 e 45,16, no mesmo período, com variação negativa no acumulado do mês de 0,24%, observada no dia 19. As informações são do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada, da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz/Universidade de São Paulo (Cepea/Esalq/USP) e BM&FBovespa.

Mas uma notícia deve animar os ânimos de pecuaristas, sobretudo do estado do Rio Grande do Sul. A missão oficial à Ásia e Oriente Médio (foto), coordenada pelo vice-ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento e secretário executivo do Mapa, Eumar Novacki,  que teve a participação do secretário estadual da Agricultura, Pecuária e Irrigação do RS, Ernani Polo, retornou com ótimos resultados das visitas à Coreia do Sul, Singapura, Indonésia, Malásia e Emirados Árabes Unidos (Dubai).

Ontem, 22, Polo apresentou balanço da missão a entidades do setor produtivo do RS. Em especial, a reunião com o Ministro da Agricultura da Indonésia, Andi Sulaiman, teve bons resultados. O próprio ministro indonésio afirmou a Novacki e a Polo que vai importar carne bovina do Brasil. Com uma população de 265 milhões de pessoas, a Indonésia cresce 5% ao ano, tem média de consumo de carne bovina de apenas 3 quilos por pessoa/ano, o que abre um grande potencial de consumo do produto. O Brasil pode apoiar a Indonésia não apenas fornecendo carne de alta qualidade a preços competitivos, como ainda cooperar na área de genética bovina, melhoramento de pastagens e cruzamentos industriais. Além disso, pode exportar animais vivos para confinamento, propostas apresentadas também em reunião com o diretor de Pecuária e Saúde Animal, I Ketut Diarmita.

Portal Revista Safra, com informações do Cepea/USP e Secretaria de Agricultura do Rio Grande do Sul

Publicidade

Publicidade