Baixa disponibilidade sustenta valores da mandioca em patamares elevados

De 2 a 6 de outubro, o valor médio nominal do produto a prazo para a tonelada posta fecularia foi de R$ 598,94

Os preços da mandioca, que atingiram patamares recordes na última semana de setembro, seguem firmes. Segundo colaboradores do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea), muitos dos produtores com mandioca disponível para comercialização têm priorizado o plantio, devido às recentes chuvas, mantendo baixa a oferta de raízes no mercado. Nesse cenário, a disputa da indústria pela matéria-prima continuou elevada, sustentando os valores.

De 2 a 6 de outubro, o valor médio nominal a prazo para a tonelada posta fecularia foi de R$ 598,94 (R$ 1,0416 por grama de amido na balança hidrostática de 5 quilos), praticamente estável frente à média anterior (R$ 598,78/toneladas) e 20,3% acima da média do mesmo período do ano passado, em valores atualizados (deflacionamento pelo IGP-DI de agosto/2017).

Cepea

Publicidade

Publicidade