Agrishow 2017 é aberta em clima de otimismo

É esperado público de 150 mil pessoas durante todos os dias da feira que ocorre em Ribeirão Preto, interior de São Paulo

Moacir Rodrigues
de Ribeirão Preto (SP)

O ministro da Agricultura, Blairo Maggi, contrariou as expectativas de quem aguardava o anúncio do Plano Safra 2017/2018. Além de não anunciar valores ou pelo menos estimativas, ele disse apenas que manter a taxa de juros em 5% anual penaliza o produtor rural e que tanto o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) quando a Fazenda estão empenhados em resolver questões relativas ao plano, que está em gestação. Maggi visitou, hoje pela manhã, a 24ª Feira Internacional de Tecnologia Agrícola em Ação (Agrishow 2017) e conferiu que as perspectivas do segmento são altamente positivas.

“A grande questão que precisa de resposta é se o produtor tem renda suficiente para produzir e se o ganho de produtividade tem sido revertido ao bolso do produtor. Isso não vem ocorrendo”, salientou o ministro. Na solenidade de abertura, realizada ontem, 1, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, assinou decretos para aberturas de crédito para os programas Pró-Trator e o Pró-Implementos, no valor de R$ 137 milhões, pelo Fundo de Expansão do Agronegócio Paulista (Feap), e que também estabelece um regime especial para a devolução de Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) retido para as indústrias de máquinas e implementos, no valor de R$ 30 milhões. O governador destacou que a Agrishow é um sucesso e que pode atrair cerca de 150 mil visitantes em cinco dias, acrescentando que no mesmo decreto assinado pessoas físicas e empresas rurais têm a ampliação da utilização do crédito de ICMS para as compras de caminhões, furgões e carrocerias. “Também estamos liberando R$ 120 milhões da Fundo de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp) só para os nossos institutos de pesquisa do nosso Estado”, disse Alckmin. O governador paulista também destacou o convênio com municípios para as recuperações de 400 quilômetros de estradas vicinais pelo programa Melhor Caminho, com financiamento do Banco Mundial, pelo programa Microbacias 2.

Por sua vez, Maggi disse que, como é do ramo, existe a preocupação com o produtor rural e sua renda, para que tenha mais eficiência no campo, fornecendo alimentos para os brasileiros e consumidores de mais de 150 países. “O produtor é uma enciclopédia ambulante, conhece muito, tem potencial”, comentou. “Temos que buscar uma saída para não perder esse capital, que é o conhecimento do produtor”, emendou o ministro, referindo-se às grandes divergências sobre as taxas de juros para o setor, além do recolhimento do Funrural definido pela Justiça. “O produtor rural não suporta mais 5% de juros ao ano, pois é uma atividade de altíssimo risco”, finalizou. Antes da solenidade de abertura, em encontro com a imprensa, os executivos das entidades realizadoras avaliaram que a edição de 2017 deve superar o volume de negócios da edição de 2016, que foi de R$ 1,95 bilhão. “Todo o cenário está montado para realizarmos um excelente evento”, afirmou José Danghesi, diretor de feiras da Informa Exhibitions, promotora da feira.

O presidente da Associação Brasileira do Agronegócio (Abag), Luiz Carlos Corrêa Carvalho, enfatizou a importância da Agrishow para a modernização das cadeias produtivas da produção agrícola nacional. Já David Roquetti, diretor executivo da Associação Nacional para Difusão de Adubos (Anda) destacou o amplo leque de produtos e serviços que a feira proporciona aos visitantes. Para o presidente da Sociedade Rural Brasileira (SRB), Marcelo Vieira, os expositores da Agrishow contribuem, de forma decisiva, para aprimorar a competitividade do agronegócio brasileiro. A Agrishow é realizada de 1 a 5, em Ribeirão Preto (SP), e é uma iniciativa das principais entidades do segmento no país: Abag – Associação Brasileira do Agronegócio, Abimaq – Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos, Anda – Associação Nacional para Difusão de Adubos, Faesp – Federação da Agricultura e da Pecuária do Estado de São Paulo e SRB Sociedade Rural Brasileira. O evento é organizado pela Informa Exhibitions, integrante do Grupo Informa, um dos maiores promotores de feiras, conferências e treinamento do mundo com capital aberto. (com Agência)

Portal Revista Safra 

Foto: Foto: Juliana Bononi Campoi

Publicidade

Publicidade