Arquivo

Preço da maçã sofre variação negativa

O mesmo indicador do Hortifruti/Cepea/USP mostra que a maçã gala graúda categoria 1 registrou média de R$ 59,75, a caixa de 18 quilos, na região de Vacaria (RS) entre 29 de janeiro e 2 de fevereiro, valor 7% inferior ao da semana anterior

Moacir Neto

Indicador de preços da maçã mostra grande variação nos valores, entre 12 de janeiro e 2 de fevereiro. Mercado ainda passa por ajustes, alterando as cotações diárias. A Fuji, embalada graúda, preço pago ao produtor em São Joaquim (SP), foi comercializada a R$ 52,67, no dia 12 (caixa de 18 quilos). Já a Gala, embalada graúda, categoria 1, preço pago ao produtor em Fraiburgo (SC) foi comercializada a R$ 68, no dia 26 de janeiro, e a R$ 64,33, no dia 2. Os números são do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada, da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz/Universidade de São Paulo (Cepea/Esalq/USP).

O mesmo indicador do Hortifruti/Cepea/USP mostra que a maçã gala graúda categoria 1 registrou média de R$ 59,75, a caixa de 18 quilos, na região de Vacaria (RS) entre 29 de janeiro e 2 de fevereiro, valor 7% inferior ao da semana anterior. Isso porque as maçãs da região de Caxias do Sul (RS) começaram a ser vendidas antes do previsto, competindo com a fruta de Vacaria e pressionando os valores na região.

De acordo com colaboradores do Hortifruti/Cepea, o mercado neste início de safra ainda passa por ajustes, podendo registrar mudanças diárias nas cotações, principalmente para as frutas miúdas. Nesse cenário, atacadistas estão receosos em comprar maçãs neste período.

Apesar do retorno das aulas, volume de vendas não foi muito significativo. Além disso, a maior disponibilidade no mercado é de categoria 1, enquanto que as escolas optam pela categoria 3. O mercado deve continuar lento até o Carnaval, quando as frutas de São Joaquim (SC) devem entrar no mercado – o que pode frear as valorizações da fruta.

Portal Revista Safra, com informações do Cepea/USP

Publicidade

Publicidade